IMPORTÂNCIA

O RGPH-2020 é importante porque constitui um instrumento de:

  • De avaliação de políticas, planos e programas de desenvolvimento 

O RGPH-2020 permitirá fazer a avaliação do impacto dos planos sectoriais através da disponibilização de vários indicadores de seguimento e de avaliação da pobreza constantes no Documento Estratégico de Crescimento e Redução da Pobreza (DECRP III), que foi adotado em 2012 e cobriu até 2016 e, permitirá examinar o nível de progresso para alguns Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) ao nível geográfico mais detalhado (zonas/lugares).

  • Que favorece o combate às desigualdades 

Existe no país um quadro político e institucional cada vez mais propício à valorização das potencialidades de todas as ilhas e à correção das desigualdades de oportunidades sociais e económicas. O RGPH-2020 permitirá fazer uma avaliação dos progressos, em matéria de correção das assimetrias e fornecerá informações úteis à uma melhor definição de políticas tendentes à redução das desigualdades sociais e económicas a nível dos concelhos.

  • De reforço do diálogo entre os poderes locais e centrais, fomentando a boa governação

 O RGPH-2020 fornecerá informações estatísticas importantes para a planificação ao nível municipal, regional e nacional, permitindo, assim, um diálogo com base nas informações sólidas entre os órgãos do poder local e o Governo, para um melhor enfoque dos projetos e intervenções sociais, com vista à redução das desigualdades em matéria de oportunidades. Permitirá também fazer a avaliação do impacto das políticas e intervenções dos órgãos do poder municipal fomentando a boa governação.

  • De enfoque dos projetos e intervenções

 A cartografia da pobreza é um instrumento importante no estabelecimento das prioridades regionais e locais e, permite direcionar as políticas públicas visando a redução da pobreza e das desigualdades. Neste sentido, o RGPH- 2020 será uma fonte indireta de informações sobre a pobreza e desigualdades e servirá de base à produção da cartografia da pobreza não monetária, com produção de indicadores até ao nível da menor divisão administrativa.

  • De apoio ao ordenamento do território e à descentralização

 As autoridades cabo-verdianas já fizeram importantes progressos em matéria de ordenamento de território, visando a diminuição das assimetrias regionais. O RGPH-2020 disponibilizará dados demográficos, socio-económicos e sobre as infraestruturas e os serviços coletivos que permitirão apoiar no desenvolvimento os instrumentos de planificação territorial. Estes dados permitirão quantificar as necessidades sociais e favorecem o redimensionamento dos custos da descentralização e a simulação do impacto. 

  • De reforço da integração estatística

 O RGPH-2020 constitui uma referência metodológica para as operações estatísticas junto das famílias. Ele fornecerá uma base de amostragem para os diversos inquéritos junto das famílias no período intercensitário, contribuindo assim para o reforço da integração estatística. Permitirá atualizar os indicadores de tipo estrutural obtidos a partir do Recenseamento de 2010, considerando as mudanças demográficas e socio-económicas ocorridas entre as duas operações.