Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in S:\xampp\htdocs\ogcv\modules\mod_jf_mobilemenu\helper.php on line 79

Marcos de referência 

Os referenciais utilizados para a construção de um quadro teórico-prático e de seleção de indicadores que integram o Observatório são: (i) Observatório de Gênero da CEPAL da América Latina; (ii) O IDISA: Índice de Desenvolvimento da Condição Feminina; (iii) Índice de Desigualdade de Género, criado pelo Fórum económico Mundial; (iv) Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e (v) Tabela de Referência da Promoção das Mulheres em África (TRPMA).

Dimensões do observatório

1- Componente quantitativa

Os indicadores são os seguintes valores de referência para a harmonização dos indicadores quantitativos do observatório de género de Cabo Verde. Uma metodologia não é quantitativa: 

  1. O observatório de gênero da CEPAL da América Latina e o observatório de gênero de Cabo Verde;
  2. Índice de Desenvolvimento da Condição Feminina (IDISA);
  3. Índice de Desigualdade de Gênero;
  4. Objetivos Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Como os componentes quantitativos receberam como base os conceitos expostos anteriormente e foram desenvolvidos por regiões diferenciadas de estudo que complementam a harmonização dos indicadores quantitativos do observatório. A razão de ser uma razão de compra, ODS é desenvolver os indicadores do observatório com o quadro de orientação dos ODS para incluir os indicadores que integram o objetivo de gerar uma igualdade de gênero e empoderamento de mulheres e meninas (ODS 5).

2- Componente qualitativa

Este programa foi útil para uma atualização do sistema de informação e de políticas públicas. Para responder como exigido da assunção dos ODS também estão disponíveis indicadores qualitativos correspondentes à meta 5 dos mesmos. Um componente qualitativa impede:

  1. O projecto de competências institucionais e de avaliação dos processos de empoderamento de mulheres é uma das melhores práticas qualitativas, com recurso a um registo sistematizado e a apresentação das estatísticas da aplicação dos acordos internacionais;
  2. A disponibilização de informações qualitativas de qualquer usuário ou parceiro;
  3. A medida do desempenho da política do governo em termos de empoderamento das mulheres;
  4. A qualidade qualitativa das mulheres, colmatando como lacunas dos indicadores qualitativos.